Centro e Praia Central
Panorâmica do Centro
Panorâmica do Centro
Baía de Guaratuba
Baía de Guaratuba
Descida do Ferry Boat
Praça dos Namorados
Baía de Guaratuba
Panorâmica da Baía
Praia Central
Praia Central
Praia Central
Praia do Cristo
Inicio da Av. 29 de Abril
Praia do Cristo
Praia do Cristo
Morro do Cristo

02 de abril – Dia Mundial de Conscientização do Autismo

O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma condição complexa que afeta a interação social, a comunicação, os interesses e o comportamento. O mais comum é que os sinais fiquem em evidência antes da criança completar 3 (três) anos. Os sintomas variam muito conforme o tipo, mas os mais frequentes são: ausência completa ou dificuldade de manter contato interpessoal (principalmente contato visual), dificuldade de aprender a falar (ou não usa a fala como forma de comunicação), incidência de movimentos estereotipados e repetitivos e comprometimento da compreensão. O diagnóstico precoce do autismo é importante,  realizado por avaliação com equipe multiprofissional, pois as intervenções também poderão ser feitas de forma precoce.

Pais e mães de autistas costumam passar por um percurso de sofrimento psicológico, passam por uma etapa em que não é possível aceitar a deficiência do filho(a). Nesse estado defensivo, parte-se do pressuposto que não há nada que possa ser feito.

O TEA afeta a família como unidade, havendo um contínuo intercâmbio entre seus membros e um intenso grau de desenvolvimento de todos os cuidados da criança autista, distribuindo as responsabilidades na sua dinâmica interna. Exige  mudanças na rotina, exige que se adote determinados padrões de comportamentos e atitudes em relação aos aspectos da vida. Requer que ocorram mudanças no desempenho de papéis e regras, mudanças organizacionais e adaptativas relacionadas com alterações na composição da família, e tudo isto torna-se frustrante quando a família não consegue vislumbrar uma luz no fim do túnel. 

O momento que a família passa a entender com detalhes as dificuldades que o autismo ocasiona em seu filho(a) e qual seu papel para ajuda-lo a superar os sintomas e as limitações é crucial.

As explicações dadas pelos profissionais que realizaram o diagnóstico é fundamental, porque é, a oportunidade de receber a informação de que comportamentos podem ser reduzidos, e se trabalhados precocemente, podem até ser superados. No entanto, deve-se esclarecer que há outros comportamentos que costumam persistir ou nunca desaparecer e as limitações impostas pelo autismo exigirão um apoio constante dos pais.

Hoje, as pesquisas mostram que uma em cada cem crianças (algumas pesquisas indicam que o transtorno é ainda mais frequente) pode ser diagnosticada com algum grau do espectro, que afeta mais meninos do que meninas.

Em Guaratuba possuímos um número aproximado de 35 alunos com TEA, diagnosticados e sendo atendidos pela rede municipal de ensino, matriculados em sala regular e com as opções de atendimento especializado em Sala de Recursos Multifuncional e com Professor de Apoio, quando observado a necessidade através de avaliação.  Além deste atendimento realizado na escola, conta com a equipe multiprofissional do CMAE (Centro Municipal de Avaliação e Atendimento Educacional Especializado), composta por uma equipe  de Fonoaudióloga, Psicóloga, Psicopedagoga e Pedagogas.

Categoria: Saúde
Publicada: 02/04/2021



Clique nas miniaturas para ampliar a imagem.

×


PREFEITURA MUNICIPAL DE GUARATUBA

PAÇO MUNICIPAL I - Rua Dr. João Cândido, nº 380 - Centro - Paraná - Brasil . CEP: 83280-000

PAÇO MUNICIPAL II - Av. 29 de Abril, nº 425 - Centro - Paraná - Brasil . CEP: 83280-000

Fone: (41) 3472-8500

Horário de Atendimento: 8:00 às 12:00

Desenvolvido pelo Departamento de Desenvolvimento de Sistemas e Departamento de Comunicação.